quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Família Moderna - Luíza, Hilan e Benjamin

Mais uma família moderna e descolada no blog com milhões de dicas espertas! Conheci a Luíza, ainda que virtualmente, quando as minhas amigas de bancada aqui no jornal estavam fazendo uma matéria para a Revista sobre o dia das mães. As meninas me contaram sobre o blog dela e eu me identifiquei com a história. Ela criou um blog para discutir questões familiares antes mesmo de ficar grávida, e corri para descobrir o www.potencialgestante.com.br

Adorei a forma como ela conta suas histórias (divertida e, às vezes, meio irreverente) e suas aventuras com o pequeno e estiloso Benjamin! Não resisti e entrei em contato com ela. Por isso, conheçam um pouco da rotina da família da Luíza e aproveitem os conselhos.

eu e meia dúzia de ovos
Família unida na Ermida Dom Bosco

amor
Puro amor com a chegada do Benjamin

Quem faz parte da família

O marido/pai Hilan, 30 anos, a esposa/mãe Luíza, 26 anos, o bebê/filho: Benjamin, 11 meses, o cão/filho: Tov, 1 ano e 9 meses.

Antes a família contava com o primogênito Ringo, um cão idoso que era meu filho. Conheci o meu marido (então namorado), depois casamos e o Ringo foi com a gente. Três anos depois, o Ringo sumiu em um hotel fazenda. Eu acredito que ele foi morar no rio e virou um cachorro-sapo. Dois meses depois, veio o Tov e, dezoito dias depois, eu descobri minha gravidez. Acredito que engravidei no dia em que o Ringo sumiu, no mesmo mês em que o Tov nasceu. E em nove meses, foi a vez de Benjamin.

Como a sua família se mantém organizada e unida em meio ao caos dos tempos modernos?
Para ser sincera, minha casa é uma bagunça completa! Eu sempre lutei contra mim mesma para ser uma pessoa organizada, sempre sabendo que eu sou o caos na forma humana. Até que eu dava conta, mas depois que engravidei, tudo foi por água abaixo. O cansaço tomou conta de mim e o tempo que me sobrava eu só queria dormir.Agora que já tem quase um ano que o neném chegou é que a rotina retornou, aos poucos, ao normal.

Mas quando o assunto é o Benjamin, as coisas estão sempre em ordem. Cuidar do bebê aqui é trabalho de equipe. Enquanto um dá banho nele, o outro arruma o trocador, separa fralda, roupinha e o que mais ele for vestir. Enquanto um coloca o neném pra dormir o outro passa a revisão recolhendo os brinquedos e roupas espalhados casa afora.

A gente sempre foi unido. Fazemos praticamente tudo juntos. Desde ir ao salão, ao mercado, aniversários e chás de bebê (só vamos se o outro puder ir). Tomar banho e outras atividades banheirísticas estão entre as atividades mais exercidas por nós. Afinal, família que defeca unida permanece unida.

No fim, é isso que importa (não o ato de evacuar, ok?): saber que, mesmo com a vida um pouco de pernas para o ar, isso tem nos aproximado cada dia mais.

bumblebaby
Bebê Transformers

Você é uma mãe full-time, como foi tomar essa decisão e como você faz para dividir bem seus horários?

É cada pergunta difícil... Jesuis!

Bem, sempre tive em mente que pararia tudo que estivesse fazendo para criar meus filhos. Quando descobri que estava grávida já entrei em crise, pois o lugar onde eu trabalhava meconsumia intensamente de segunda a sábado. Com 5 meses de gestação eu pedi demissão e arrumei um emprego mais light, no qual eu trabalhei até 2 dias antes do Benjamin nascer.Depois disso, não voltei mais.

Por outro lado, tenho trabalhado em casa, como freelancer. Vejo que muitas mães têm esse sonho de conciliar o trabalho com a maternidade, para poderem ficar mais perto dos filhos. Mas vou te falar: É DIFÍCIL PRA CARAMBA!

saindo do hospital
Na saída da maternidade

tov e benjamin
O primeiro encontro de tov e benjamin

Na minha cabeça é muito mais fácil você acordar, sair pra trabalhar com hora marcada, fazer o que tem que fazer e deixar o trabalho lá ao voltar para casa. Aqui, eu bem que tento, mas não há hora para nada e todo momento é hora para tudo. Meu filho é meu despertador. Às vezes, ele toca às 9h e eu fico feliz da vida. Em outros momentos ele toca às 5h, 4h, 3h da manhã. E lá vamos nós.

Para completar tem a casa (aquela arrumadinha que eu mencionei acima, lembra?). Ou seja, o trabalho não acaba nunca. No fim das contas, eu só faço o que tenho que fazer mesmo depois das 20h, que é quando o
meu pequeno dorme. A hora de dormir fica por conta de quando eu terminar minhas coisas. Isso pode ser às 23h,mas também pode ser às 4h. E se o tal despertador humano resolver tocar neste horário? A gente emenda tudo, ué.

Mas, também, não é nada totalmente impossível. Depois de mais de onze meses neste esquema eu arrumei uma diarista que vem duas vezes por semana aqui em casa. Aí eu consigo relaxar durante a semana e deixo o trabalho pesado para ela. Inclusive, ela sempre se oferece para olhar o neném enquanto eu faço outras coisas. Eu é que não deixo.

Confesso que gosto de fazer tudo sozinha. Não tenho babá, nem empregada, e raramente peço ajuda pra minha mãe ou outros parentes.Me chamem de louca, mas eu gosto de viver “a experiência completa”, como diria uma amiga.

E sabe o que? EU NÃO TROCARIA ISSO POR NADA NO MUNDO! Quando escrevo assim, nem sei como eu aguento. Mãe é meio contorcionista mesmo. Mas, na prática, as coisas vão se encaixando e tudo dá certo no final.

DSC02357
Benjamin roqueiro

Quais seus truques descolados para facilitar o dia a dia das mães modernas?
Compras pela internet, deliveries, contatos com outras mães e todas essas inovações e parafernálias domésticas e tecnológicas. De repente, o tempo vira algo ainda mais escasso e ainda mais precioso. Aí eu faço de tudo para otimizá-lo, especialmente porque eu não tenho carro e nem sempre as coisas são muito
próximas aqui em Brasília. A gente perde muito tempo locomovendo-se e os serviços online nos ajudam horrores.Até compras de supermercado eu faço, às vezes, pela internet.

Já os contatos com outras mães (a maioria deles virtual) não tem preço no mundo que pague. A internet aproxima as pessoas com gostos e pensamentos semelhantes e também te dá a oportunidade de conhecer realidades totalmente diferentes da sua. Isso é de uma riqueza imensurável.

DSC01881 (700x525)
Benjamin e Tov, grandes companheiros

DSC02486 (700x534)
Passeio na praia

DSC02599 (700x525)
Expresso no Rio

Às vezes, eu penso: onde encontrar um pediatra assim, assim e assado? Corro à minha lista de mães em Brasília e rapidinho encontro uma resposta. Ou então: quero fazer a festa de 1 ano do meu filho e preciso de orientações. E logo aparecem mães que já passaram (ou estão passando) pela mesma situação e me dão várias ideias.

O blog, então, foi uma revolução na minha vida. Não sei que tipo de mãe eu seria se não tivesse tanto contato com outras mães. Nós compartilhamos experiências, sentimentos e tantas outras coisas.

Mas, é claro, que nada substitui sentar à mesa com algumas amigas e tomar um café, ou ir a uma feira, apalpar e sentir o cheiro das frutas antes de escolhê-las. É necessário haver um equilíbrio.

DSC02305
Os três

Melhor atividade para fazer com as crianças
As fora de casa. De preferência, ao ar livre e com muitos bichos e rostos para serem vistos. Pelo menos aqui é assim. Quanto mais passeamos, mais tranquilo e feliz o Benjamin fica.Claro que temos que respeitar os horários dele e voltarmos para casa de preferência antes do dia escurecer, porque nosso pequeno é um bichinho diurno e fica bravo quando o sol começa a se por.

Gostamos muito do Parque Olhos D’água, que é mais perto aqui de casa. Mas também tem o Parque da Cidade (que pode levar cachorro), a Ermida Dom Bosco e os parquinhos aqui da quadra e redondezas. Pra ele vale tudo.

Ah, sim, ele tem adorado exposições. Fomos a uma no Museu Nacional da República e ele curtiu tanto que deu dó de ir embora. O CCBB também é uma ótima opção para ir com crianças e volta e meia tem programações específicas para os pequenos (como agora, que estão com teatro para bebês de 6 meses a 3 anos).

18 comentários:

  1. Muito legal a entrevista! Sou fã da Luíza e leio seu blog todos os dias. Não tenho filhotes ainda, mas ansiedade e vontade não me faltam.
    Tati, parabéns pelos eu blog também! Entrou para minha listinha de blog de mamães.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. que coisa linda gente! :) parabéns pelo blog! demaisssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog, Tati!
    Sigo o blog da Luiza e agora também sigo o seu!!
    =)

    grande beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Tati!! Sigo o blog da Luiza, vim conhecer o seu e adorei! Parabéns pelo blog e pelos gêmeos! Estarei acompanhando seu blog! Beijão!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog, adorei a entrevista com a Luíza.
    beijos pra vcs três :)

    ResponderExcluir
  6. Ola Tati! Parabens pelos gemeos!!! - Meu sonho, to orando para que Deus me conceda uma dupla dessas na proxima gestação! rs e que legal a entrevista! sigo o blog da Luiza também!, vou começar a passar por aqui! bjs

    ResponderExcluir
  7. É concunhada! Arrasou como sempre! Beijos dos três daqui para os quatro daí!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns \o/
    Pelo post, que reuniu tudo da família, e pela sua gravidez *.*

    Beijosss

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pelos comentários, pessoal! E bem-vindas. Estou rindo até agora com partes da entrevista da Luíza! Amei.

    ResponderExcluir
  10. Gente essa entrevista ficou engraçada! Adorei! Bombandooooo!

    ResponderExcluir
  11. Tati,

    gostei do seu blog e estou começando a seguir que loucura boa os gemeos heim que Deus te abençoe e que o parto normal aconteça em otimas condições
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Que delícia de Blog!!!! E o melhor ainda tá no comecinho, dá para acompanhar todas emoções tem tempo real rsss YES!

    ResponderExcluir
  13. Amei seu blog modernoso! Felicidades para a sua família e os gêmeos fofos que estão por vir.
    já te sigo! bjs

    ResponderExcluir
  14. Amei conhecer o blog. Adorei a entrevista. Saúde para mamãe e bebês! Voltarei muito por aqui para saber mais de vocês!

    ResponderExcluir
  15. eu amo seus posts, seus personagens, sua historia. sempre to por aqui.
    bjo, ursula.

    ResponderExcluir